o parque

tem certeza? você perguntou. e, sem esperar resposta, pegou a minha mão e começamos a correr. primeiro a gente viu cair a roda gigante. você tapou a boca com a mão: era o nosso brinquedo favorito – olho no olho um do outro colhendo sorrisos. você gostava de me olhar sem piscar naquele tom de desafio. e eu encarava de volta.

depois foi a montanha russa. e você engoliu em seco: eu não tinha coragem e você foi sozinho só pra me provar. mas as pernas tremiam.
um a um foram ruindo os brinquedos. desfizeram-se as brincadeiras. as gargalhadas soavam ainda.
foi ali que eu te conheci menino. o corpo de homem, cabelos já grisalhos, rugas no cantos de seus olhos curiosos de mim.

a gente ganhou um ingresso de volta pra infância.
mas durou muito pouco…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s